f

g+

QUADRINHOS / MARVEL COMICS

OS QUADRINHOS À SERVIÇO DO CINEMA

 MAX SOUZEDO - 05 / 04 / 2015

Recentemente a Marvel Comics anunciou um inédito reboot de seu universo em quadrinhos, onde após a mini série SECRET WARS* o universo Marvel jamais será o mesmo. Já vimos isso antes, várias e várias vezes, principalmente na DC Comics. Mas no caso da Marvel isto é novo porque ela nunca, desde 1961 quando Stan Lee e Jack Kirby lançaram o Quarteto Fantástico, mudou completamente o seu Universo. Já houve algumas tentativas como o Novo Universo criado nos anos 80 por Jim Shooter ou o breve novo universo Marvel estilo Image, criado por Jim Lee e Rob Liefield nos anos 90, até o recente e mais duradouro universo Marvel Ultimate, criado por Brian Michael Bendis e Mark Millar em 2002. Mas ambos eram apenas versões paralelas do Universo Marvel original que se manteve firme e sem mudanças muito radicais.

 

Mas o que é que tem isso? Afinal, reboots são uma forma de dar uma renovada em personagens que estão a mais de 40 anos na estrada, adequá-los as novas gerações de leitores e a época em que vivemos, esta é a sina dos personagens eternos da mitologia dos super-heróis, que se originaram em épocas diferentes, e precisam de mudanças até mesmo profundas. Enfim reboots são mesmos necessários para a sobrevivência das editoras como Marvel e DC.

 

Mas neste caso está ocorrendo algo mais nos bastidores da Marvel, um ingrediente que nunca esteve presente antes: o cinema.

COMO SONHÁVAMOS EM VER OS

NOSSOS HERÓIS NO CINEMA

Todos nós sonhávamos com personagens da Marvel e da DC, sendo retratados de forma fiel no cinema, até que veio a Marvel com Homem Aranha e X-Men e finalmente fez dois filmes de super heróis levados a sério, sem aquela comédia pastelão estilo filme B, como acontecia antes, e que retratavam da forma mais fiel possível os personagens em quadrinhos. Eis que veio então Homem de Ferro, Thor, Capitão América, Hulk e Vingadores, firmando uma tendência de super-heróis no cinema, gerando milhões em bilheteria e alavancando os personagens em quadrinhos da forma como todos gostaríamos de ver. Mal sabiamos que este sucesso seria o ingrediente secreto, por trás do reboot da Marvel. Sim os quadrinhos vão mudar, não apenas por causa de novos leitores, mas também por causa do cinema meu caro!

 

HQS ERAM CRIADAS PARA SEREM HQSHOJE SÃO CRIADAS PARA VIRAREM ROTEIROS DE FILMESE há um grande perigo nisso! Durante muito tempo quadrinhos eram feitos e criados para serem histórias em quadrinhos! E não blockbusters de cinema!

Alan Moore não criou Watchmen para virar

filme da Warner.

Neil Gaiman não criou Sandman para virar

seriado da HBO.

Chris Claremont e John Byrne não criaram

Dias de um Futuro Esquecido para relançar os novos X-Men no cinema.

 

Eles pensaram para serem obras em quadrinhos, que invariavelmente pela sua qualidade, assim como acontece com os livros, poderiam virar filme ou série de tv.

O que parece estar acontecendo é uma inversão de valores, adequar as HQs ao cinema, tornando-as um mero material de propaganda desses filmes e se sujeitando a vontade de uma indústria poderosíssima e seus produtores.

 

E isso pode ser péssimo! Pois vai matar o celeiro de idéias de novos roteiros e artes, os quadrinhos de super heróis são muito suscetíveis as áreas comerciais que vendem brinquedos, games, bonecos e filmes. Toda vez que tiveram que fazer uma história, baseada para vender produtos foi uma experiência horrorosa. Curiosamente foi o que aconteceu com o primeiro Secret Wars criado para vender brinquedos de super-heróis e que teve influência no Universo Marvel.

 

QUADRINHOS PODEM VIRAR NADA MAIS DO QUE MERAS PEÇAS DE PROPAGANDA PARA FILMES

 

Os estúdios de Hollywood tem um lado predador bastante perverso, que pode acabar consumindo as boas histórias em quadrinhos, tranformando-as em algo insosso e superficial, tornando autores em meros redatores de briefings de produtores de cinema.

O EMBRÓLIO DOS DIREITOS AUTORAIS

E isto já está acontecendo!

Devido aos problemas gerados com os direitos dos personagens da MARVEL com os estudIos FOX e SONY, que detém os direitos de Homem Aranha, X- Men e Quarteto Fantástico, a MARVEL STUDIOS não pode usar vários personagens em novos filmes, para evitar isso, a MARVEL COMICS recebeu  ordem de cancelar alguns títulos e mudar origens de alguns personagens. O mais notável foi o cancelamento do Quarteto Fantástico, justo a revista que originou o universo Marvel, uma forma de boicotar o futuro lançamento do filme do grupo pela Fox.

 

Outro caso foi a mudança na origem da Feiticeira Escarlate e do Mercúrio que não são mais filhos de Magneto e não são mais mutantes, se adequando mais a versão que vai estrear no novo filme do Vingadores - Era de Ultron.

 

A Marvel agora parece estar planejando uma mudança radical em seu universo, justamente para poder ter de volta os direitos autorais destes personagens no cinema ou de não ter o problema de dividir eles com outros estúdios. Ou seja, o universo criado a mais de 50 anos por Stan Lee, Jack Kirby, Steve Dikto, John Buscema, John Romita, Don Heck, Roy Thomas, Gil Kane e muitos outros estão com o dias contados.

HOLLYWOOD PODE ACABAR COM

A CRIATIVIDADE NAS HQS?

As HQs de super-heróis agora fazem parte da poderosa indústria de entretenimento de Hollywood e passaram a ser suporte de divulgação de seus personagens no cinema e na TV. Os personagens da Marvel agora pertencem a Disney e os da DC a muito tempo fazem parte do grupo da Warner.

 

Porém no primeiro caso a Disney sempre foi muito controladora nos direitos de usos de seus personagens, visto que ela sempre transfoma-os em linhas de produtos desde brinquedos à atrações de parques de diversões.

 

MARVEL PLANEJA SEGUIR A LINHA DISNEY: ALINHAR OSCONCEITOS DE SEUS PERSONAGENS AOS DO CINEMAÉ comum na Disney seus personagem de longas animados virarem também personagens em quadrinhos: Mickey, Pato Donald, Zé Carioca e Pateta fizeram muito sucesso, até porque era mais fácil por serem desenhos animados. Estes personagens tinham que estar alinhados ao conceito Disney e não passavam de meras adaptações. Mesmo assim houve personagens que surgiram do universo das HQs como Tio Patinhas, irmãos Metralha, Professor Pardal, Maga Patológica, criados pelo mestre Carl Barks*, que fizeram tanto sucesso que acabaram virando desenho animado.

 

Porém no caso dos super-heróis corre o contrário eles originaram-se dos quadrinhos, muitas vezes utilizando referencias do cinema, mas são criações em quadrinhos. Fizeram muito sucesso devido a criatividade autoral que deram ao longo dos anos histórias incríveis, que viraram nos dias de hoje, matéria prima para roteiros de filmes. Seus personagens foram criados e moldados graças a escritores e artistas que tinham uma certa liberdade para criar historias como Batman - O Cavaleiro das Trevas, A Saga da Fênix, Watchmen, Crise nas Infinitas Terras e A morte de Gwen Stacy.

A Warner sempre respeitou esta divisão HQS/CINEMA onde um não manda no outro respeitando a liberdade autoral. Já no caso da Marvel não é o que parece estar acontecendo e como sua fórmula de filmes está fazendo bastante sucesso acaba influenciando mais ainda no controle criativo de seus personagens.

 

Paira uma grande dúvida de como vai ficar esta liberdade autoral agora que o cinema está dominando o mundo dos super-heróis, teme-se que tudo passe a ficar um mero reflexo do cinema num estilo padronizado e pasteurizado sem as diferentes visões e de estilo que deu bastante sobrevida a estes personagens.

 

Só resta aguardar para ver o que vai acontecer depois de Secret Wars, mas o futuro não é nada animador para o mundo dos super-heróis nos quadrinhos.

  • COMENTÁRIOS

    CLIQUE PARA AMPLIAR

    comments powered by Disqus